Total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Uma Vez Misantropo, Sempre Misantropo(segunda parte)


Não obstante, questiono também minhas atitudes.

Ontem, ao postar "Evolução dos Porcos" critiquei aos que gostam da pintora Frida. Mas, eu gosto de ditadores como Stalin, Saddam Hussein e Ceausescu...

Critico os que gostam de futebol, de agitação, carnaval, mas gosto de frequentar boteco, bebendo umas pingas.

Acho que a maioria das pessoas exagera, são cegas com as suas paixões. Cheguei a ser assim, mas só na minha juventude. A massa adora ídolos. Eu não tenho ídolos(nem Schopenhauer é meu ídolo rs). Todo mundo é falível, mas a maioria idolatra jogadores de futebol, um determinado partido político, novelas, atores, músicos...

O mundo está cheio de Maria Vai Com as Outras. Pode-se dizer que, nestes últimos tempos, as coisas que gosto que não prestam são rock e pinga. Mas, a maioria gosta de uma infinitude de bobagens, de vulgaridades.

Detesto turmas, multidões. Ora, sou uma pessoa, e toda pessoa é sinônimo de problema, daí , imagine eu ter que conviver com um tanto de pessoas. Até que pode se ter um papo saudável ao lado de uma e até duas pessoas, mas , passou disso, vira bagunça: um interrompe o outro, começa a se falar mal de outrem, pinta as brincadeiras de mau gosto, começam a falar alto e é comum  as risadas irritantes.
Já é difícil, eu me suportar, ainda tenho que suportar os outros?
Bem, até que mesmo questionando minhas atitudes, tentando corrigir meus defeitos-o que nem sempre é fácil- gosto de mim. Na verdade, eu me suporto, embora condene alguns traços da minha personalidade. Tenho muito, mas muito dificuldade, é em suportar outras pessoas.

Foi uma coisa de outro mundo para os roqueiros, ao acontecer o primeiro Rock In Rio, nos anos 80. Alguns conhecidos meus, foram no evento. E tal acontecimento não mexeu muito comigo, já que detesto multidões, barulho, algazarra, histeria e idolatria. Mesmo se eu tivesse dinheiro e estivesse com o tempo disponível(na época, eu trabalhava), não iria assistir o Rock In Rio.

Devido à minha notória antissociabilidade, não gosto nem um pouco de redes sociais. As olhadas que dei, no Facebook,nestes últimos dias, afloraram mais a minha revolta.

Olhei perfis de ex "amigos" do Orkut e do pessoal que conheço na blogosfera. Não consigo entender o porquê de tanta necessidade de se participar de uma rede social. Talvez eu não tenha entendido direito o mecanismo do Facebook, mas achei o site pior ainda que o Orkut, inclusive o visual. Não me parece que todas as pessoas que participam do site, sejam narcisistas, mas, sinceramente, não consigo entender.

Como já falei, só abri uma conta, para saber do paradeiro da minha ex-paixão. Mas, há dias que não olho seu perfil e nem pretendo voltar a fazê-lo, se voltar, seria burrice e masoquismo, já que ela declarou , com muita convicção, que morri pra ela... ela não está nem aí pra mim.

Minha revolta, é maior ainda pelo fato da minha ex-paixão participar do Facebook. Há anos que eu pegava no pé dela, implicado com seus amigos, e hoje , eles a tem. Ela é deles.
Foi o preço que paguei por participar de uma rede social, no caso, o finado e famigerado Orkut. Onde já se viu um misantropo participar de uma rede social? E ainda se apaixonar por uma mulher super sociável, que ama a vida, que adora seus amigos?

Por que participei do Orkut?
Resposta no próximo capítulo... rs

Nenhum comentário:

Postar um comentário