Total de visualizações de página

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Gigolô Ingrato

Durante a maior parte da minha vida, dependi financeiramente dos meus pais.  Minha mãe mesmo chegou a se referir a mim, como um gigolô... gigolô dos pais.

Depois de 37 anos de casamento, meus pais se separaram.  Uns dois, três anos depois, minha mãe junta os panos com outro homem.  Foi em 1994 ou 1995.

Morei duas vezes com a minha avó materna, nos anos 70.  Fui morar com ela, no final de 1992, quando meus pais se separaram. Em todas as vezes que vivi com minha avó, ajudei nas despesas.

Nos três anos que vivi sob o mesmo teto, com a minha esposa, dividíamos a despesa.

Com a morte da minha avó, em 1998, sem condições de viver com as minhas próprias pernas, em 26.02.2000, passei a morar com a minha mãe e o seu companheiro.

Minha mãe era do lar, portanto foi sustentada pelo meu pai e depois, pelo seu companheiro.
Daí, vivi às custas dos dois.

Com a morte da minha mãe, passei a viver sozinho, desde fevereiro de 2009. Vivendo com a parte que me cabia da casa, que era propriedade da minha mãe e de seu companheiro(a casa foi vendida).

Contudo, o dinheiro acabou...
Em 25.07.2015, mudo-me para uma fazenda, sendo empregado de uma prima.
Como já revelei, me desentendi com a prima e com o seu marido.

Outro primo salvou minha pátria, e estou vivendo em sua fazenda, há um ano e meio.
Só que, diferentemente, da fazenda da prima, onde eu era um caseiro, hoje, não sou um subalterno... vivo de favor, sustentado por meu primo.

Ele me dá dinheiro para eu comprar mantimentos.  E, nestes 18 meses, só em 4, que gastei de 200 reais, num mês, pra cima.  O mês em que gastei mais, foi em outubro, ano passado: 208 reais.

A água da fazenda é de poço artesiano. Daí, a despesa que o primo tem comigo é só com os mantimentos e com a conta de luz.

Três homens me sustentaram: meu pai, o companheiro da minha mãe e , agora, meu primo.
Três homens que eu não gostava,não admirava.  Três capitalistas, cada um a seu modo.

Meu pai foi um péssimo marido.  O companheiro da minha mãe foi pior ainda do que meu pai.
Quanto ao primo, tem muito, mas muito mais dinheiro do que os dois que citei!
Megalomaníaco, egoísta, com o olho grande, sempre quer mais e mais...  Não dá valor, não tem dó de seus empregados, que ganham mal e trabalham feito condenados.

Outra característica do meu primo , que não gosto: é mandão, é folgado, e detesto gente assim.
Talvez um dia ainda direi a ele: vc deveria contratar um motorista, para dirigir , ao invés de vc mesmo ficar ao volante.  Por que também, não contratar alguém que segure seu pênis, quando vc estiver urinando?  Por que não ter alguém que limpe seu ânus, depois da sua evacuação?

E o papo do primo é bem ruim... ele é bem superficial, um chato!
E, se não fosse ele, eu estaria vivendo num asilo ou na rua!
Quem mandou eu ser um vagabundo?  Quem mandou eu não gostar de dinheiro e ser preguiçoso?
Quem mandou eu não ser submisso?  Quem mandou eu não gostar de injustiças?
Quem mandou eu ter ética e não gostar de exploração?  Quem mandou eu não gostar de problemas?
Quem mandou eu nascer?

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Jesus e a Corrente de Maria

Não, não é um post religioso.
Jesus e a Corrente de Maria é o nome (traduzido) de uma banda escocesa , de rock, anos 80.
Na verdade, Jesus and Mary Chain é uma dupla, formada por dois irmãos, que cantam, compõe e tocam guitarra, Jim e William Reid.

Em seus primeiros discos, a dupla usou e abusou de microfonia... ruídos e mais ruídos... depois abandonou as distorções... tempos depois, o barulho volta...

Na sua fase sem ruídos, Jesus and Mary Chain gravou uma música bem sutil, calma, contudo, a letra...  Confiram:


Terras Escuras(William Reid)

Eu estou indo para as terras escuras
Para conversar em rimas
Com minha alma caótica
Tão certo como a vida nada significa
E todas as coisas acabam em nada
E o Céu, eu acho que fica próximo demais do inferno

Eu quero me mover
Eu quero ir
Oh, eu quero ir

Do do do do do do
Do do do do do do
Do do do do do do
Do do do

Oh, algo não quer me deixar
Ir até o lugar
Onde ficam as terras escuras
E eu acordo dos sonhos
Para um mundo tenebroso de gritos agudos
E o Céu, acho que fica próximo demais do inferno

Eu quero me mover
Eu quero ir
Oh, eu quero ir

Do do do do do do
Do do do do do do
Do do do do do do
Do do do

Me leva para o escuro
Oh Deus, me coloco de joelhos
E sinto que poderia morrer
À margem do rio da doença
E eu sinto que estou morrendo
E estou morrendo
Estou de joelhos
Oh estou caído

Eu quero ir
Eu quero ficar
Oh, eu quero ficar

Do do do do do do
Do do do do do do
Do do do do do do
Do do do.

Depois que voltei, pra ser preciso, em julho do ano passado, a voltar a baixar e gravar discos em mp3, tenho , além de ter recuperado parte da minha coleção, vendida há quase quatro anos, muita surpresas agradáveis, ao conhecer discos incríveis.
Um cd do Jesus and Mary Chain, na realidade, uma coletânea, com 21 singles, gravados do começo da carreira da banda, até o final dos anos 90, me trouxe muita alegria ... e surpresa, já que Jesus e a Corrente de Maria melhorou, aperfeiçoou seu som, com o decorrer do tempo.

Uma surpresa , bem agradável e curiosa, do citado álbum:  uma música tem como título "Eu Odeio Rock and Roll" e a outra "Eu Amo Rock and Roll".
A primeira composta por William Reid, a segunda composta por Jim Reid.
Gostei mais da melodia de "I Hate Rock and Roll" , contudo, a letra de "I Love Rock and Roll" me cativou mais.

 Eu Odeio Rock N' Roll

Eu amo Rock n' Roll
E todas essas pessoas sem lugar para ir
Eu amo Rock n Roll
 E Todas essas pessoas sem nada para mostrar

Eu amo a BBC
Eu adoro quando eles estão me xingando
E eu adoro a MTV
Adoro quando eles estão me criticando

Eu odeio rock n roll
E todas essas pessoas sem nada para mostrar
Eu odeio rock n roll
Eu odeio porque ele fode com a minha alma

Rock n roll me odeia
Eu te odeio, rock n roll
Eu odeio (rock n roll me odeia)
Eu odeio (rock n roll me odeia)
Eu odeio (rock n roll me odeia)
Eu odeio (rock n roll me odeia)

 Eu amo Rock'n'Roll


Eu tive problemas mas eu encontrei minha estrela
Eu me encontrei numa guitarra elétrica
Bom, eu era uma criança bagunceira
Agora olhe o que você fez
Olhe o que você fez
Você me construiu, é
Você me constrói, é

Eu não estou pregando ou fazendo caso
Eu não estou tentando transformar um mundo num lugar melhor
Bem, eu não sou mal, mas eu não sou bom
Eu fiz o que eu pude
Eu fiz o que eu pude
Para me salvar, é
Para me salvar, é

Eu amo Rock'n'Roll
Eu amo o que estou fazendo
Eu preciso de Rock'n'Roll
Me deixa no lugar aonde estou indo

Não precisa de dinheiro se você tem alma
E não importa se você é jovem ou velho
Bem, não se preocupe com o que as pessoas dizem
Elas dizem o que dizem
Eu vou pelo meu próprio caminho
Mas isso sou eu, é
Isso me serve, é

Eu amo Rock'n'Roll
Eu amo o que estou fazendo
Eu preciso de Rock'n'Roll
Me deixa no lugar aonde estou indo

Não preciso de ninguém
Não preciso de nada
Não preciso de nenhuma pessoa
Eu preciso de Rock'n'Roll








terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

As duas maiores paixões amorosas de um retardado(1)

Observação: Neste post, há quatro letras de músicas, mas as duas últimas só aparecem quando deslizamos o mouse e a postagem se torna azul. Sorry!

Tânia
Renato e Seus Blue Caps


"Tânia, vou dizer
Da minha vida, meu sofrer
Por não compreender
Viver tão longe de você
Sinto saudade
Minha querida
Porque a saudade
De uma ilusão perdida

Tânia, vou dizer
Talvez um dia sem notar
Eu não compreender
Você querer dizer me amar
São coisas tolas
De uma compaixão
E vive agora a maltratar
O meu coração

Mesmo se for preciso
Uma lágrima, um sorriso
Para fazer você voltar
Só pra mim

E então poderei
Dizer que agora te encontrei
E que a minha vida
Vai mudar, porque eu sei
Pois foi você
Que eu procurei
E estava tão perto de mim

Lá lá lá lá..."


Beth(Kiss)

"Beth, eu te ouço me chamando
Mas eu não posso ir para casa agora
Porque eu e os garotos estamos tocando
Mas nós ainda não achamos o som

Apenas mais algumas horas
E eu estarei em casa com você
Eu acho que eu os ouvi me chamando
Oh, Beth, o que eu posso fazer?
Beth, o que eu posso fazer?

Você diz que sente um grande vazio
Que a nossa casa não é um lar
Eu estou sempre em algum outro lugar
E você está sempre lá sozinha

Apenas mais algumas horas
E eu estarei em casa com você
Eu acho que eu os ouvi me chamando
Oh, Beth, o que eu posso fazer?
Beth, o que eu posso fazer?

Beth, eu sei que você está só
E eu espero que você fique bem
Porque eu e os garotos vamos tocar a noite toda..."

Elizabeth

"Eu que tanto desejei um dia ter o teu amor
Vou sofrendo nesta vida tão vazia sem calor
Vivo te abraçando e estas tão longe
Vivo te amando e estas tão longe

Elizabeth por ti me apaixonei
Elizabeth sozinho eu fiquei
Elizabeth por ti me apaixonei
Elizabeth sozinho eu fiquei

Recordarás, meu nome e terás então
Nostalgia e saudades de mim
Minha estrada é tão escura
Eu não sei como chegar

Mas não vivo sem carinho
Eu preciso te encontrar
Quanto tempo ainda tenho que esperar
Quanto tempo ainda tenho que sofrer

Elizabeth por ti me apaixonei
Elizabeth sozinho eu fiquei
Elizabeth por ti me apaixonei
Elizabeth sozinho eu fiquei

Recordarás, meu nome e terás então
Nostalgia e saudades de mim
Minha estrada é tão escura
Eu não sei como chegar

Mas não vivo sem carinho
Eu preciso te encontrar
Quanto tempo ainda tenho que esperar
Quanto tempo ainda tenho que sofrer "

E sem a Beth, não há luar nem céu bonito.

Não Há Luar Nem Céu Bonito
(Elizabeth)
  

"Não há luar, nem céu bonito,
Se você não está perto de mim.
Está escrito, que eu não existo,
Sem você prá mim.

Não há luar, nem céu bonito,
Não há lugar em que eu me sinta bem,
Existe apenas a vontade,
De ver você voltar aqui.

Mas eu sofro calada,
Não digo nada,nada,nada,
Só digo que...
Não há luar, nem céu bonito..."

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Súplica

Morte, por favor , me leve.
A vida, pra mim, não serve.

Morte, tire-me deste lugar.
Gostaria de, finalmente, descansar.

Morte, se possível, me leve sem dor.
Estou cansado de tanto guardar rancor.

Morte, talvez um bom lugar eu não faça por merecer,
porém estou cansado de sofrer.

Morte, eu te quero, e isto é verdadeiro;
não suporto mais viver num mundo em
que ninguém vive sem dinheiro.

Morte, o Nada já não me amedronta;
não aguento mais ser alvo de afronta.

Morte, seu silêncio me fascina; não gostaria mais
de lembrar que perder foi minha sina.

Morte, quase tudo me irrita;
não acho a vida mais bonita.

Morte, não penso, como muitos, que a vida
é uma dádiva. A morte, sim, como alguém, há anos,
me falou, é que é um prêmio.

Vermes me comerão, mas nada sentirei, como , até hoje,
ainda sinto picadas de insetos e de certas pessoas,
que sempre odiei.

Morte, não me interessa viver num mundo em que todos
cometem erros e ficam nervosos, em que todos têm aborrecimentos;
chega de conviver com seres e bichos horrorosos, chega de desalentos!

Morte, se não podemos viver sem sentir dor e, famintos, imploramos
por amor, é melhor nada sentirmos, e, para sempre, sem termos mais
sensações, dormirmos.







A falta que a internet faz

Os dias em que costumo usar a biblioteca da cidade interiorana , para usar a internet, são segunda e terça-feira.

Nesta última terça, "quebrei a cara", pois a internet não funcionou.  Não havia conexão.

Bem, a prefeitura anda bem ruim das pernas, bem mesmo!
Há dois anos e quatro meses, que frequento a biblioteca.  Há mais de um ano, foram furtados os dois computadores da outra biblioteca.  E , até hoje, a biblioteca está sem computador.
Temi e temo que a biblioteca que frequento, seja também furtada...

Na quarta-feira, telefonei, através do celular da esposa do caseiro, para saber se a internet voltou a funcionar.  Resposta: Não!

Paranoico e pessimista, como sou, pensei que a prefeitura não havia pago a "OI" e que eu não mais, claro, faria uso da internet.

Acabei vindo, hoje, na cidade, só para ver se a conexão havia voltado.  Eu estava super chateado; sem esperança de voltar a usar a internet.  Mas, felizmente, "o sol voltou a brilhar".

Sem a internet, restaria os discos ,comida e bebida, as coisas que dão prazer a este animal aqui.

Meu astral melhorou,  mas se ocorre algo que me contraria, a explosão é imediata!
E pensar que só conheci a internet, quando eu já era um cinquentão,* há sete anos... E ela faz parte das quatro coisas que mais me dão prazer, que mais me deram satisfação.

*  Há doze anos que uso internet, não há sete, como falei no parágrafo anterior.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Loucura e Ira

"Há alguém na minha cabeça, mas não sou eu"(Roger Waters)

As duas frases acima revelam bem o que ando sentindo ultimamente.

Tento me acalmar, mas isto é quase impossível, pois quando parece que terei controle, o perco.
No pensamento falo comigo: fique calmo, não há motivo para vc xingar tanto, ficar tão irado.  Por que tanto ódio?
Coisas que caem no chão, algo que esqueço, coisas que faço errado, bichos, principalmente os insetos,com destaque para o maldito pernilongo... tudo é razão para eu xingar, perder o controle.

E ontem e hoje, vizinhos de uma fazenda próxima, estão praticando poluição sonora: música sertaneja, funk, pagode e outras drogas.  E o ódio permeia.

Cada vez mais me sinto à beira da loucura.  

Com toda gratidão que tenho com o primo, detesto morar numa casa sem forro.  É o fim da picada, a meu ver, um ser humano morar numa casa sem forro!

Ontem, à noite, ouvindo rock, como sempre, tentei ficar calmo, mas perdi a estribeira, graças a um pernilongo...

Indo dormir, com o rosto tampado com o lençol, por causa de bichos como morcegos e besouros, tentei muito me acalmar, tentando ter vibrações positivas vindas de algum lugar do Universo.
Não, Deus não pode me ajudar e nem o diabo pode fazer algo por mim.  Acho até bem provável que os dois não existam.  Se existirem, não interferem em nossa vida.  Bom, pelo menos, creio eu, não nos ajudam.
E será que num espaço longínquo ou noutra dimensão alguém pode nos ajudar?

O moço do disco voador não atendeu ao pedido de Raul Seixas, na música "SOS", mas a morte o levou aos 44 anos de idade.  Quem me ajudará?  Até a morte nada quer comigo!

Sei, eu poderia agradecer à sorte, aos céus, por ter sido acolhido, caridosamente, numa fazenda, por um primo.
Eu deveria ficar muitíssimo satisfeito por voltar a baixar músicas na internet.
Eu deveria ficar alegre por ainda ter uma boa saúde, por beber minhas pingas diariamente, por comer meus excêntricos tira-gostos, por, por bem dizer, não trabalhar, cumprindo apenas tarefas leves, de pouca duração diárias.
Eu poderia me considerar um sortudo por comer frituras em excesso e ainda gozar de uma boa saúde.
No entanto, continuo a achar a vida um porre; continuo ainda com uma vontade grande de morrer.

Ah, e a noite, na última, com toda ira, tive o descaramento de masturbar, pensando transar com uma das mulheres mais belas que já existiu na Terra:  Claúdia Cardinale.
Beijos, lambidas nos seios, sexo oral, sexo vaginal... e o devasso aqui quis fazer sexo anal.  Claúdia , a principio , relutou("Dói muito!"), mas eu insisti e ela fez,,, e gostou!

Não evoluí mesmo, pois ainda tenho desejos por uma coisa suja como sexo anal, uma coisa imunda!
Porém, só com mulher.  "Morro de fome, mas não como c. de homem"!rs

E, pensando bem, sexo não é uma coisa boa, pois se fosse , não gemeríamos ao transar... e há até quem grite de prazer!  E graças ao sexo que este mundo existe; graças ao sexo vivemos neste planeta horrível!
A dor do parto, segundo muitos, é a dor pior que existe!  Graças ao sexo!

Ainda na noite, fui perseguido por sonhos. Primeiro, transo com uma mulher, a qual não conheço pessoalmente,porém a conhecia no sonho.  Magrinha, pouco atraente, ela me seduziu. Mandei ficha!rs

Não obstante, aconteceram os pesadelos.  Na internet, me deparo com uma mensagem da minha última paixão virtual.  O recado não era pra mim, foi para a sua nova paixão...  Num sonho tumultuado e confuso, vou de encontro à minha mãe, querendo lhe contar algo... contudo, ela não me responde, pois tinha acabado de morrer.
O desespero toma conta de mim...

Minha última amada se foi e ninguém ficou em seu lugar.  Perdi minha mãe e não encontrei outra que a substituísse.
Que ganhei , depois destas perdas?  Loucura e ira são as respostas!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Mesmo um morto-vivo (ainda) tem desejos... impressionante!

Uma Carícia(Depeche Mode)

Bem, aqui estou eu de joelhos novamente
E suplicando para a única pessoa
Quem tem a força para suportar a dor
E perdoar todas as coisas que eu fiz

Oh, garota
Guie-me para suas trevas
Quando este mundo estiver fazendo de tudo
paara me deixar despedaçado
Basta uma carícia sua
E eu me sinto abençoado

Quando você achar que já tentou todas as estradas
Todas as avenidas
Olhe mais uma vez
Para o que você achava velho
E ali você encontrará algo novo

Oh, garota
Guie-me para suas trevas
Quando este mundo estiver fazendo de tudo
ara me deixar despedaçado
Basta uma carícia sua
E eu me sinto abençoado

Estou me escondendo da luz
Eu sempre amei a noite
E agora você me oferece a escuridão eterna

Eu tenho que acreditar que o pecado
pode fazer um homem melhor
Mas é o jeito que estou me sentindo
Que nos faz voltar para onde começamos