Total de visualizações de página

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Minha maior paixão

Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música.
Aldous Huxley
O homem que não tem a música dentro de si e que não se emociona com um concerto de doces acordes é capaz de traições, de conjuras e de rapinas.
William Shakespeare
A música é o tipo de arte mais perfeita: nunca revela o seu último segredo.
Oscar Wilde
Quem ouve música, sente a sua solidão / de repente povoada.
Robert Browning
Pouco importam as notas na música, o que conta são as sensações produzidas por elas.
Leonid Pervomaisky
Sempre tive a impressão de que a música fosse apenas o extravasamento de um grande silêncio.
Marguerite Yourcenar
O vinho e a música sempre foram para mim um magnífico saca-rolhas.
Anton Tchekhov
Não seria a música uma língua perdida, da qual esquecemos o sentido e conservamos apenas a harmonia?
Massimo Azeglio
Uma coisa boa sobre a música é que quando ela bate você não sente dor.
Bob Marley
A música é capaz de reproduzir, em sua forma real, a dor que dilacera a alma e o sorriso que inebria.
Ludwig van Beethoven

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O pássaro revoltado continua, apesar do vendaval, a cantar bem

Pássaro em um vendaval

Você está soprando como um pássaro em um vendaval?
A dor da sua perda se infiltra em suas penas como a chuva?
As barras da sua gaiola se sentem quente ou fria ao toque?

Se minhas carícias fossem muito gentis, eu te amaria muito

Seu cachorro está arranhando a porta
O menino está se afogando no mar
Posso me espatifar no seu assoalho ?

Um feliz ano novo a todos vocês
Um feliz ano novo a todos vocês
Um feliz ano novo a todos vocês
Um feliz ano novo a todos vocês
No primeiro de janeiro
No primeiro de janeiro

O mergulhão está uivando no mar
Posso me espatifar no seu assoalho?
Há espaço na história para mim?(Roger Waters)

Do disco novo do velho Roger Waters, provavelmente, esta é a música mais amarga.  Waters berra o tempo todo, acompanhado de dramáticos efeitos sonoros.

Gosto demais do vocal de Roger Waters, até mais que a voz de David Gilmour.
E só conheci uma pessoa que pensa como eu.  Ela costumava a opinar no blog "Consultoria do Rock.  Era a única mulher que opinava com muita frequência no site.
Nem o próprio Waters gosta da sua voz.  Ouvi e vi o mesmo dizer que gostaria de ser um bom cantor e um bom guitarrista.

Numa das vezes, que ele fez show no Brasil, um crítico afirmou que Waters era um péssimo vocalista... monocórdio...
Será que estou louco, pois penso que o irascível Roger Waters canta bem demais!
Ao cantar suavemente, sua voz parece a de um sábio; ao gritar, a ira, a dor, que ele exprime se identifica com a gente.  É uma catarse para a nossa(conturbada) mente.

E o homem, que numa das entrevistas, que vi na internet, disse que depois de tantos fracassos amorosos, havia se acertado, com a nova cônjuge, se separou e está casado com uma jovem mulher loura, desde 2012.
Bom não ter dinheiro e ser bem antissociável, pois se não eu também cairia no ridículo de estar casado com uma mulher bem mais jovem... o velho, ranzinza e magrelo Verden...
Mas, compreendo homens como Waters.  A carne é fraca , sendo quase impossível resistir aos encantos de uma jovem e bela mulher.  E como muitas mulheres afirmam, "homem não presta" e de acordo com algumas mulheres antigas, "mulher é coisa do diabo".rs









Nas fotos estão presentes as quatro mulheres de Roger Waters.
Na imagem acima, Waters é o bebezinho , junto de seu (único) irmão e seus pais.
Como a vida é muito boa, o pai de Waters morreu quando ele era bebê.
Talvez seja por isso que o ex-Pink Floyd é tão amargo, revoltado e bruto... talvez...
Seu irmão é motorista de taxi.  Waters é bem parecido com a mãe, não?

Segue uma homenagem que ele fez à sua mãe, no disco "The Wall", do Pink Floyd:

Mãe

Mãe, você acha que eles jogarão a bomba?
Mãe, você acha que eles gostarão dessa música?
Mãe, você acha que eles tentarão me castrar?
Mãe, eu devo construir o muro?

Mãe, eu devo concorrer para presidente?
Mãe, eu devo confiar no governo?
Mãe, eles me colocarão na linha de fogo?
Isso é só uma perda de tempo?

Calma agora, bebê, bebê, não chore
Mamãe irá fazer todos os seus pesadelos virarem realidade
Mamãe irá colocar todos os medos dela em você
Mamãe vai manter você bem debaixo da asa dela

Ela não deixará você voar, mas talvez te deixe cantar
Mamãe vai manter o bebê aconchegado e aquecido

Oh, bebê
Oh, bebê

Oh, bebê, claro que mamãe irá ajudar a construir o muro

Mãe, você acha que ela é boa o bastante
Para mim?
Mãe, você acha que ela é perigosa
Para mim?
Mãe, ela vai fazer seu menininho em pedaços?
Mãe, ela irá partir meu coração?

Calma agora bebê, bebê, não chore
A mamãe vai checar todas as suas namoradas pra você
Mamãe não irá deixar nenhuma suja  se aproximar
Mamãe vai esperar acordada até você entrar
Mamãe vai sempre descobrir por onde você esteve
Mamãe vai sempre manter o bebê saudável e limpo

Oh, bebê
Oh, bebê

Oh, bebê, você sempre irá ser um bebê para mim

Mãe, precisava ser tão rigorosa?

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Dejá Vu

 Dejá Vu

Se eu tivesse sido Deus
Eu teria reorganizado as veias no rosto para torná-las mais resistentes ao álcool e menos propensas ao envelhecimento
Se eu tivesse sido Deus
Eu teria gerado muitos filhos e eu não teria feito os Romanos sofrerem para matar mesmo que um deles
Se eu tivesse sido Deus
Com minha equipe e meu cetro
Se eu tivesse sido dado a chance
Eu acredito que eu poderia ter feito um trabalho melhor

Se eu fosse um drone
Patrulhando céus estrangeiros
Com os meus olhos eletrônicos para orientação
E o elemento surpresa
Eu teria medo de encontrar alguém em casa
Talvez uma mulher em um fogão
Assando pão, fazendo arroz, ou apenas fervendo alguns ossos
Se eu fosse um drone

O templo está em ruínas
Os banqueiros engordam
Os búfalos se foram
E o topo da montanha é plano
A truta nos córregos são todas hermafroditas
Você tende para a esquerda mas você anda para a direita

E parece um déjà vu
O sol se põe e ainda sinto sua falta
Contando o custo do amor que se perdeu
E debaixo da minha Corrente do Golfo, em círculos
Há bêbados e tolos que valem noventa e nove centavos(Roger Waters)

Dejá Vu é uma expressão francesa ,que significa algo já visto antes... aquela mesma coisa de sempre, repetitiva.

O texto acima é de uma das canções do novo disco do velho Roger Waters, que continua o mesmo, que é dejá vu, assim como meu blog, com as mesmas postagens lamuriantes, queixas sem fim de um mundo que não muda, um mundo dejá vu.

Altos e baixos, bons e maus momentos... os bons momentos que tenho, já não me convencem mais, já não me iludem mesmo.  E meus medos continuam os mesmos, dejá vu.
Assim como Roger Waters, penso que Deus poderia ter feito melhor.  Porém, seus apologistas proclamam que a culpa é sempre do homem, do ser humano,sua criação, por não saber usar bem o livre-arbítrio.
O culpado é sempre a criatura, nunca o criador.

Se fosse no tempo da Santa Inquisição, o famoso Roger Waters e o desconhecido Roderick Verden teriam sido torturados, antes de padecer queimados vivos.
Se bem que acho que Waters corre muito risco.  Israel e outros tantos direitistas , não estão nada satisfeito com ele.  Entretanto, parece que ele não ousa criticar o Estado Islâmico e tantos outros fanáticos muçulmanos terroristas.  Ou estou enganado?

Não tem jeito mesmo, o dejá vu só acaba com a morte, eu acho.
O jeito é ter paciência e esperar por ela, na esperança de sofrer menos, de ter muita força para os revezes da vida.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Casa sem forro

Outro inconveniente, que não dá para conformar, é o de não ter forro na casa onde moro.

Quatro cômodos, além do banheiro, é até espaçoso para uma pessoa só, como é meu caso.
Porém, devido a abertura nas bordas do imóvel, morcegos e outros bichos aparecem e o frio é intenso!.

Notei que o calor, no local, não é dos piores, mas, na primavera e no verão os insetos aparecem em demasia , perturbam bem mais, evidentemente, que no inverno.

O frio da casa , só me faz aumentar a tristeza.
Noites tristes, frias... a presença de morcegos e insetos...

Este é o quarto desejo, provavelmente não realizável:  voltar a dormir numa casa com forro, voltando a escutar músicas , à noite, no escuro; voltando a dormir sem a presença de uma lâmpada acesa, num quarto ao lado, que ajuda, um pouco, a espantar os morcegos e outros insetos...

O Wilson estava certo(Três desejos)

Recentemente, num blog que frequento, li uma frase de um tal de Wilson Mizner que tem tudo a ver: A vida é dura e os primeiros cem anos são os piores.
Deixei um comentário no blog, afirmando concordar com o Wilson e que daqui a trinta e nove anos, minha vida melhorará.

Mas, quem é Wilson Mizner?  Foi um dramaturgo norte americano.
Ainda pretendo ler mais a seu respeito.

Outra frase dele, que tem tudo a ver: há certas pessoas a quem o fracasso sobe à cabeça.
Sinceramente, jamais poderia imaginar que alguém diria tal coisa, mas tal fato é verdade.
E eu, certamente, sou uma destas pessoas, a quem o fracasso subiu à cabeça.

Pelo que passei, mormente nestes últimos anos, minha dita auto-estima está super baixa.
Como sempre digo, não me considero mais infeliz que os outros.  Em certos pontos, tive muita sorte na vida.  Não obstante, sem dúvidas, fui um colecionador de fracassos.
Ainda assim, mesmo sem auto-estima, meu amor próprio ainda existe.
Um exemplo foi a maneira que me comportei com a prepotência do casal 0, meus antigos patrões da fazenda anterior.  Me arrisquei a passar fome, a não ter um lar, não aceitando suas imposições.  Não me arrependo nem um pouco do meu comportamento.

Fracassos, erros, perdas... três companheiros indesejáveis que, desde a adolescência, viveram do meu lado.
Penso demais com respeito aos colegas, que foram meus vizinhos, de 1969 a 1973.
Caso alguns estiverem vivos e ainda se lembrarem de mim, tomando conhecimento da minha situação, creio que nem ficariam surpresos, ao constatarem que me tornei um João Ninguém, que o fantasma da fome e da falta de moradia, me assombram há anos, que, hoje, vivo de favor.  Eles poderiam não comentar, porém pensariam:  "ele sempre foi complicado, bobo, lerdo,doido, desajustado, problemático, além de temperamental.  Com um pouco de convivência, nos dias atuais, eles perceberiam que o que mudou em mim, foi que fiquei mais sério, mais calado, discreto... e triste.

E daqui a 17 dias, faz um ano que vivo de favor , na fazenda do primo.
Vivo grato a ele.  Contudo, não dá para ser feliz, infelizmente.

Ah, podia ser pior, não é?Mas, podia também ser melhor.

Ah, como eu gostaria de voltar a dormir sem ter de cobrir o rosto, sem ter que ficar à mercê dos voos, alguns rasantes, da urina dos morcegos!
Ah, como eu gostaria de ao chegar quinta-feira, não ficar deste dia até o domingo, limpando folhas, varrendo, rastelando, no enorme quintal da casa do primo!
Ah, como eu gostaria de não mais escutar a Radio Itatiaia diariamente!  Passei a escutar e emissora, já ainda em Contagem(região metropolitana de BH), quando fiquei sem minha internet diária.  Apesar da minha antissociabilidade , gosto de ficar informado; daí, eu , que antes só acompanhava o noticiário, através da net, sou obrigado, hoje, a escutar todos os dias, a Radio Itatiaia.  A escuto também para saber das horas, já que não tenho relógio.

Por coincidência, o que citei acima, são três desejos, assim como o da lâmpada de Aladin.
Desejos que, pra meu azar, creio que só serão realizados quando eu morrer.

Enquanto não morro, os fracassos continuam subindo na minha cabeça...

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Linda Linda



 Que bebida boa!!! rs














 ô bichinho sortudo! rs




E a loura mais linda do mundo está casada , com o mesmo homem, desde 1987, o ator/produtor  Paul  Elliot.  Tem dois filhos.

O novo disco do velho Roger Waters(Esta é a vida que realmente queremos?) 2

Os títulos das músicas são bem fáceis de se traduzir.  "Quando éramos jovens", "Uma parte de mim morreu", "Pássaro numa ventania", "A garota mais linda no mundo"...
Ah, a garota mais linda do mundo... Claro que isto me faz lembrar da minha última paixão amorosa, a tal LL(Linda Linda).  Uma vez, depois de mais uma briga, em mais e-mails, ela , ao se desculpar da sua agressividade, teve como resposta minha que, todos têm o direito; um dia, pelo menos, extrapolam, ficam nervosos, e por que a "coisa mais linda do mundo", não poderia , também, sair do sério?  É, pra mim, ela era a coisa mais linda do mundo.

Mas, o álbum não é um disco de amor, nem mesmo é um disco que foca crises existenciais... a ênfase foi dada, mais uma vez, na política.
Waters perdeu o pai quando era um bebê.  Seu pai foi morto na Segunda Guerra Mundial.
Evidentemente, isto o marcou muito.
Numa de suas canções, do Floyd ele diz "sou filho de um homem morto".  Bem, ele não teve pai.  Eu tive, mas, ao mesmo tempo não tive, já que meu progenitor era um sujeito muito calado e quando abria a boca era pra me xingar, até mesmo me humilhar, além de ter sido um péssimo marido para minha infeliz mãe.

Interessante é que o disco é produzido por um produtor da banda Radiohead, que, segundo a ficha técnica, é responsável pelos arranjos e pelos efeitos sonoros.  Bem, será que Waters não tem mais capacidade de criar arranjos e de usar suas fitas de efeitos?  Será que devido a idade, 73 years old, o mestre do pessimismo não consegue mais criar tais coisas?
Seja como for, pode se dizer que o produtor é um imitador do Roger Waters, tanto nos arranjos como nos efeitos sonoros.  O piano é instrumento constante.  Waters, que já nem era mais instrumentista(vejam a ficha técnica de seu álbum solo anterior "Amused to Death"), voltou , com força total, a tocar violão e baixo.
Quase não ouvimos guitarra, o que foi criticado por um tanto de ouvintes. Contudo, achei positivo isto.  Adoro guitarra, entretanto, é bom escutar discos com a presença pequena do instrumento, ou mesmo com a sua ausência.  É algo diferente...
A orquestra é bem mais cativante do que a que foi regida, há anos, nos discos solos de Waters, pelo saudoso Michael Kamen.  O violoncelo permeia... um instrumento sinistro, amargo, bem ao estilo do super amargo Roger Waters.
Há ainda a presença de sintetizadores, tipo setentistas, coisa que Waters não costumava usar em seus discos.
Assim como no álbum anterior, "Amused to Death", não há a presença de saxofone. Entretanto, o coro feminino continua  presente, mas bem mais discreto.

Um detalhe, uma correção:  a letra de "Wait for Her", não é de Waters, é de um palestino , Mahmoud Darwish.

Provavelmente, este é o último disco , gravado pelo gênio, o gênio genioso Roger Waters.
Ele continua o mesmo. E é um engajado, politicamente falando.
Aí que não concordo com o mesmo... Para o Waters, pelo que pude entender, nosso problema, o problema humano, é político, é de sermos dirigidos por perniciosos homens políticos.
Porém, fico com as opiniões de Schopenhauer, Sófocles e, até mesmo do cineasta Woody Allen: nosso maior problema é existencial.  O ser humano, os animais, não deveriam existir.
Se fomos criados por um Deus, fomos abandonados... cada um que se vire...
E Waters, numa das canções do citado disco, proclama que se fosse Deus, faria algo em prol da humanidade...

O que se pode esperar de um mundo , o qual ninguém vive sem problemas e sem dinheiro?

Bem, o que não falta, Mr Waters, é quem ama e concorda com a vida, mesmo com todos os revezes. Portanto, esta é a vida que muitos querem.

Ah, garota mais linda do mundo, por que você me abandonou?